Azul

o reencontro com uma alma que existe dentro de um corpo etéro desprovido de lógica

08 agosto 2006

Vou andar...

Sentei-me numa esplanada que não é a minha, de frente para os carros que circulam a velocidades, umas aceitáveis, outras nem tanto!
Aguardo serenamente pela hora do jantar.
Sinto-me estranhamente acelerada, como se um telecomando me quisesse fazer levantar vôo!
Nada me preocupa, pelo menos conscientemente!
Mas há qualquer coisa de estranho que me atormenta o espírito e não sei o que é! Não há nostalgias nenhumas, nem receios presentes, mas estou... nem sei como definir!
Acho que me fez mal saber da Maria.
Porque raio as coisas são assim? Porque será que a vida é tão cruel com algumas pessoas?
Alguém me disse um dia que eu não tinha que perguntar 'porquê', mas 'para quê'.
Ainda assim, hoje é difícil. Não o consigo evitar!
Isso transtorna-me! Muito! Acho que vou andar...

3 Comments:

At quarta-feira, 26 agosto, 2009, Blogger Vitor Oliveira Jorge said...

A revista Saudade que acaba de sair tem um número dedicado ao AZUL...
Conhece o meu blogue?
http://trans-ferir.blospot.com
Espreite...
Vítor Oliveira Jorge
Prof. da Univ. do Porto

 
At sábado, 22 maio, 2010, Blogger RaphaeL Costa said...

adorei ler suas palavras,
bem-vindas palavras,
dedicadas, intensas, densas...

gostei mesmo

cordial
Rapha

 
At quarta-feira, 22 fevereiro, 2012, Blogger Vanessa Guidolin said...

Oh I would like to learn your language sooo much!!

visit my blog dear!!

http://orangegworld.blogspot.com

 

Enviar um comentário

<< Home